Cirurgia vascular

Cirurgia vascular

A intervenção para afastamento de varizes nas pernas é realizada a partir de o início do século passado e no decorrer dos anos a técnica foi aprimorada e, neste texto, vou delinear os passos da intervenção como ela é realizada hoje em dia.

Vou abordar apenas sobre os passos da intervenção clássico, a safenectomia e a afastamento de varizes colaterais. A maior parte dessas ciclos não vale para as cirurgias com laser e radiofrequência.

Disposição para intervenção de varizes nas pernas

Depois da recomendação da intervenção, o médico Cirurgião Vascular irá pedir exames pré operatórios, de acordo com sua idade e requisito de saúde. Pode similarmente ser essencial a análise de um médico cardiologista para análise do perigo cirúrgico em alguns casos.

Isto apenas necessita ser executado no momento em que a indivíduo a ser operada possui um dificuldade de saúde mais grave. Se estiver tudo bem e a indivíduo estiver apta para a intervenção, a intervenção é agendada.

Ela precisa ser realizada em um clínica ou clínica que tenha estrutura bastante para cuidar do paciente se, por acaso, qualquer alhada ocorrer.

A análise pré operatória é fundamental para a intervenção de varizes Frequentemente, a indivíduo é internada no inclusive dia da intervenção e, o tempo que ela vai continuar internada depende do dimensão da intervenção e da anestesia que deverá ser realizada.

Pode variegar de alta no inclusive dia da intervenção, nas cirurgias mais baixos realizadas com anestesia local, até alguns dias, no momento em que acontece qualquer alhada.

Antes da intervenção, o médico irá corporificar a marcação das varizes com uma caneta hidrográfica com a indivíduo em pé, visto que dessa maneira as varizes se tornam mais aparentes e diminui a capacidade de qualquer aptidão não ser afastamento na intervenção.

Alguns médicos utilizam aparelhos de luminosidade e até ultrassom para apontar as varizes antes da intervenção.

Essa execução amplifica também mais o sucesso da intervenção. Anestesia para intervenção de varizes nas pernas Já falei um tanto sobre este assunto no post ‘Como alimentar varizes nas pernas?’, porém vou acordar alguns princípios da anestesia na intervenção para varizes.

No momento em que a intervenção envolve a afastamento de somente algumas veias colaterais e as safenas não precisam ser retiradas, a anestesia pode ser local.

Neste caso, é realizada uma injeção de anestésico no local no qual será realizado cada acanhado corte na perna para a afastamento da aptidão. Já no momento em que há diversas veias para serem extirpadas ou no momento em que é preciso corporificar a safenectomia (afastamento da aptidão safena), a anestesia necessita ser a anestesia raquidiana (aquela ensejo nas costas, como aquela que é realizada no concepção) ou a anestesia maior parte. Após a anestesia, o médico irá corporificar a antissepsia e iniciar a intervenção.

A intervenção para varizes nas pernas passo-a-passo Se a aptidão safena não estiver abalado, a intervenção de afastamento das varizes vai consistir na prática de incisões bem pequenas, mais baixos que 0,5 cm, próximo às marcações das varizes.

Por meio de dessas incisões, o cirurgião irá abrir a aptidão com um aparelho similar com uma agulha de crochê. Após “apanhar” a aptidão, ele irá puxá-la com afabilidade usando uma pinça, buscando remover toda a aptidão sem quebrá-la.

Uma a uma, as veias são retiradas. A maior parte das vezes a intervenção termina depois da afastamento de todas as veias.

A ressecção de varizes colaterais é ensejo com microincisões na pele Imagem gentilmente cedida  Porém, qualquer vezes, é preciso remover a aptidão safena interna (ou magna) ou a aptidão safena externa (ou parva).

Vou delinear a técnica de afastamento da aptidão safena interna, por ser mais comum. A afastamento da safena inicia com um corte na pele da virilha. Por intermédio da dissecção da gordura que há por baixo da pele, o cirurgião acha a aptidão safena.

Neste hora, o médico deverá afastar a aptidão safena da aptidão femoral, desconectando os sistemas venosos abismo e aparente (expliquei mais detalhes sobre os sitemas venal abismo e aparente no post ‘Agressão alto pleito varizes?’).

Nesse passo, é fundamental que o cirurgião amarre bem o cantinho da aptidão safena remanescente, para que não haja um sangramento. A safenectomia inicia com a afastamento das veias safena e femoral A etapa posterior consiste em obter a aptidão safena próximo do pé. A aptidão passa precisamente à frente do ossinho do artelho (maléolo).

É realizado um acanhado corte no local e a aptidão é logo encontrada. Logo após, por intermédio de uma aberta na aptidão, é passado um amarrilho abundante e alongado, realizado de plástico ou metal, conhecido por fleboextrator. Ele é passado por intermédio de toda a aptidão, alcançando a região da virilha.

A aptidão safena é afastamento com um aparelho que chama-se fleboextrator, que pode ser de metal ou plástico O fleboextrator é passado por dentro de toda a aptidão safena e em seguida tracionado, retirando a aptidão.

Depois de sua passagem, o flebo extrator é acorrentado firmemente na aptidão e acréscimo com vigor para uma das direções, completamente arrancando a aptidão de dentro da perna. Depois da afastamento da aptidão, é ensejo uma acocho no local por no qual a aptidão passava para evitar o concentração de sangue. Essa acocho é ensejo por alguns minutos.

A afastamento da aptidão é constantemente a ultima coisa a ser ensejo na intervenção, antes de corporificar o fecho da pele e o bandagem compressivo por conta da necessidade de acocho do local.

O fecho das incisões é realizado com pontos nas camadas de gordura e na pele. Bandagem da intervenção de varizes nas pernas O bandagem da intervenção de varizes é realizado com pequenos pedaços de atilho adesiva que fecham os orifícios de afastamento das veias colaterais.

Além do mais, é executado o enfaxaimento das pernas para evitar o sangramento pelos orifícios e especialmente, o concentração de sangue por baixo da pele formando hematomas.

O bandagem é alimentado no mínimo ao longo o dia da intervenção, porém frequentemente é afastado somente no dia posterior. Pós operatório da intervenção de varizes nas pernas A indivíduo que faz intervenção de varizes recebe nos dias subseqüentes à intervenção remédios para dor e às vezes anti-inflamatórios. Similarmente é sugerido alívio com as pernas para cima, com retorno gradativo à andada, de acordo com as orientações do médico que realizou a intervenção.

Alguns médicos similarmente indicam a uso de meias elásticas de acocho. É bastante fundamental que a indivíduo siga as recomendações do seu cirurgião visto que cada caso é um caso e para cada caso há uma orientação. Este é o princípios clássico e mais empregado no Brasil para tratamento das varizes.

Há técnicas mais recentes, como o laser e a radiofrequência, que abrange a mesma efetividade da intervenção aceite, com a proveito de proporcionar uma recuperação mais ágil. Vários convênios e o Sistema Único de Saúde (SUS) não cobrem as técnicas mais recentes e é por causa disso que a intervenção clássico também é bastante realizada em nosso país.

mais detalhes em:http://www.gustavofranklin.com.br

Deixe um comentário